Notícias

Noite de festa e emoção no Moinho

24/04/2018
Os vencedores, os indicados, autoridades e convidados à concorrida entrega do Troféu Agroleite, viveram uma festa inesquecível durante a premiação de 2017. A noite da quarta-feira, 16 de agosto trouxe profunda carga emotiva a todos que prestigiaram a premiação dos melhores da cadeia produtiva do leite em 18 segmentos selecionados.
 
Sempre uma festa requintada, que prima pelo esmero e bom gosto, a premiação foi prestigiada por dezenas de convidados que lotaram as dependências do Memorial da Imigração Holandesa, vibrando a cada conquista anunciada. No decorrer dos anos o Troféu Agroleite transformou-se em cobiçado laurel, um reconhecimento público à confiança e idoneidade de quem o detém.

A escolha dos vencedores, através de votação via internet (auditada!), está apoiada nos quesitos: qualidade, tecnologia e liderança. A entrega da premiação faz-se anualmente durante a feira, com o objetivo de reconhecer a qualidade dos produtos e serviços, e valorizar a contribuição de cada uma das pessoas envolvidas no processo, dentro e fora das porteiras das fazendas chegando até o consumidor final.
 

Tempos de compartilhar responsabilidades

Abrindo a noite de festa o presidente da Castrolanda, Frans Borg, fez uma retrospectiva da caminhada do Agroleite nos últimos cinco anos lembrando com o auxílio de imagens a evolução do Parque de Exposições Dario Macedo, a partir de 2012, até se transformar na Cidade do Leite em 2015, com a conclusão da Vila Holandesa, inauguração do Portal, o surgimento da Praça Central e muitas outras melhorias.

"Planejando e acreditando no projeto nós temos condições de evoluir. Mas isto só aconteceu porque a cadeia acreditou. Só a ideia e a coordenação foram da cooperativa. Quem fez acontecer foram vocês que participam da cadeia do leite. Então eu chamo isso de intercooperação entre os selos da cadeia do leite" disse Frans.

Depois de lembrar que o Agroleite se trata de um evento estratégico para o setor e lembrar que a profissionalização é o caminho a ser seguido, Frans Borg insistiu: "Não podemos ter elo fraco dentro da cadeia do leite. temos de nos fortalecer, e para isso precisamos nos comunicar e compartilhar nossas necessidades".

"Por enquanto só demos as mãos", continuou. "Imagina quando se juntarem as mentes o quanto nós seremos capazes de fazer! Queremos com isso buscar uma responsabilidade compartilhada e transparência na continuidade desse projeto. Sozinhos não somos ninguém. E precisamos pensar no médio e longo prazos: 5/10 anos, nunca menos que isso", disse Frans Borg.

O dirigente terminou anunciando para a próxima edição do Agroleite a construção das sedes próprias da Associação Paranaense de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (APCBRH) e da Associação dos Criadores de Gado Jersey, mais a volta do Programa Via Láctea à grande de programação do Canal Rural, a partir do mês de outubro próximo.
REALIZAÇÃO
PATROCINADOR DIAMANTE
PATROCINADOR OURO
PATROCINADOR PRATA
ASSOCIAÇÕES
APOIO INSTITUCIONAL